Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog Altice Empresas

Conheça e inspire-se para fazer crescer o seu negócio. Siga as últimas tendências tecnológicas, tudo o que precisa para digitalizar o seu negócio.

2021: não há como parar a transformação digital

2021: não há como parar a transformação digital

 

Em poucos meses, empurradas pela pandemia, as empresas apressaram a sua transformação digital. Mas não basta reagir. É preciso planear, precaver e escolher o parceiro certo.

 

Nunca se falou tanto em transformação digital como em 2020, muito devido à pandemia que obrigou as empresas a uma rápida adaptação. Uma transformação que acontecia já há algum tempo, ainda que em muitos sectores a um passo mais lento, passou de repente a ser a norma. E o que em janeiro do ano passado parecia impossível ou difícil de se conseguir, para muitos tornou-se uma realidade em meia dúzia de meses. Um estudo realizado pela IBM a nível global concluiu que seis em cada dez empresas aceleraram a sua transformação digital durante a pandemia e revelou que dois em cada três gestores consideraram que foram ultrapassadas barreiras estruturais que antes os impediam de dar esse passo. Em Portugal, o cenário não é diferente.

 

O trabalho remoto acelerou o processo, bem como a mudança de paradigma geral: o mundo passou a estar na casa de cada um. Cidadãos e empresas viraram-se obrigatoriamente para a internet. Em 2020, multiplicaram-se as ofertas de serviços online, bem como dispararam as compras nas várias plataformas digitais. Ir ao supermercado, pagar contas de casa, renovar o cartão de cidadão, marcar consultas no centro de saúde ou hospital, passou a ser regra, em vez da exceção.


2021: não há como parar a transformação digital

 

Muito mais que teletrabalho

 

De acordo com um estudo feito pela consultora Boston Consulting Group (BCG) , cerca de 80% dos líderes empresariais em todo o mundo pretendem acelerar a sua transformação digital. E mesmo com a crise económica global, 65% destes espera aumentar o valor do investimento nesta transformação. Mesmo assim, segundo a consultora, há ainda um longo caminho a percorrer para se conseguir a tão desejada transformação digital.

 

Não é difícil perceber a influência da pandemia nas dinâmicas das empresas, apesar de se confundir muitas vezes a transformação digital com o teletrabalho. A obrigatoriedade da última, nas funções que o permitiram, logo em março influenciou a mudança, mas isso por si só não chega. Pelo contrário.

 

2021: não há como parar a transformação digital

 

Transformação digital e teletrabalho não são sinónimos e um pode pôr em causa o outro. Isto é, o facto de todos os trabalhadores estarem em casa pode pôr em risco a cultura de organização. É um pouco como ir à escola sem ir à escola.

 

As empresas dispõem hoje de muito mais informação sobre o que esperar e sobre como se preparar. Desde logo, sabem que precisam procurar as melhores soluções para reforçar a capacidade de trabalho à distância e em rede, precavendo cenários em que a mobilidade , qualidade e segurança nas comunicações e na transmissão e armazenamento de dados serão mais necessários do que nunca.

 

O primeiro passo para a mudança passa essencialmente por escolher um parceiro de telecomunicações e com soluções de ICT mais adequadas para o processo de transformação tecnológica, capaz de fornecer um serviço confiável, como a Altice Empresas, que oferece respostas diferenciadas e pensadas à medida da realidade de cada empresa. Mas com objetivos comuns: fomentar a mobilidade, reduzir custos e aumentar a produtividade, sempre em segurança.

 

E se há empresa que conhece bem os desafios do novo tempo é a Altice Portugal, distinguida em outubro último com o prémio “Tecnologia e Transformação Digital” na nona edição dos Prémios Human Resources. Também por isso a sua campanha: “Os novos desafios exigem mudança. A transformação digital das empresas e organizações é inevitável para terem um futuro com sucesso”.

 

2021: não há como parar a transformação digital

 

Crédito: Luke Peters / Unsplash

 

Empresas imaturas? 

 

Em 2018, um estudo efetuado pelo NovaSBE Center for Digital Business & Technology em parceria com a EY apontava a transformação digital como óbvia para as empresas portuguesas, mas alertava que os caminhos de mudança não eram claros. “Há um otimismo generalizado e confiança na transformação digital e os participantes pensam estar bem posicionados nos seus processos.” Mas apontava uma surpresa como preocupante: “O baixo nível de incorporação da transformação digital no planeamento estratégico”. “Se há otimismo, e há uma adoção de tecnologia aparentemente sem correlação com a oportunidade de impacto por sector, verifica-se ainda que toda esta atividade não tem devido suporte estratégico claro e sem o qual o progresso de transformação pode não ser mais do que atividade supérflua ou desperdício”, lê-se no estudo, que salientava a falta de maturidade da maioria das empresas que se limita a imitar.

 

Há muita apetência para ser reativo, em vez de liderar a transformação. Também por isso, em setembro do ano passado, o Governo e a Google assinaram um memorando de entendimento para acelerar a transformação digital em Portugal e apoiar a recuperação económica do país. O programa, que faz parte do compromisso da Google para ajudar 10 milhões de pessoas e negócios na Europa, Médio Oriente e África a usarem mais ferramentas digitais até ao final deste ano, chama-se a Grow Portugal with Google e inclui o acesso gratuito a vários cursos online da Google, bem como ferramentas de inteligência artificial para facilitar a digitalização de startups e PME portuguesas.

 

Parcerias para o futuro

 

Para que o caminho se faça sem percalços, mais do que aqueles que a pandemia tem provocado, é importante então reunir as melhores condições de trabalho. Além de questões de hardware e outras restrições que podem afetar a qualidade do trabalho remoto, problemas como sinal fraco, captação e transmissão de áudio e vídeo tornam-se mais importantes do que nunca. Nesse sentido, e à medida que as plataformas em nuvem se tornam cada vez mais usadas, muitas empresas estão naturalmente preocupadas com questões tão simples como largura de banda e capacidade de manter os recursos disponíveis e acessíveis na cloud.
Neste capítulo, a resposta da Altice Empresas passa, desde logo, por disponibilizar acesso em 4G+, com velocidades de download até 400Mbps, estando a decorrer a implementação da tecnologia 5G, que irá permitir velocidades até 1Gbps. Mas também pelo pacote de software e serviços Cloud Office 5.0, com planos desenhados à medida de cada empresa e que cobrem as necessidades de até 300 utilizadores, incluem apoio remoto 24x7 e monitorização preventiva de cada posto de trabalho para prevenir falhas nos equipamentos e serviços contratados.

 

E num cenário em que o trabalho à distância e em rede ganha cada vez mais preponderância, é importante que as empresas consigam precaver, evitando riscos, salvaguardando toda a informação do seu negócio e assegurando a recuperação dos seus sistemas. Neste aspeto, a Altice Empresas oferece o Cloud Backup que, em caso de falha, garante a recuperação rápida de ficheiros, aplicações e sistemas completos. Sabia que 70% das organizações têm planos de desastre insuficientes sobre os seus dados? É caso para dizer que precaver é mesmo o melhor remédio.

 

Ainda assim, há empresas que, ao temer depositar dados mais sensíveis numa cloud pública, optam por soluções privadas, multiplicando assim os acessos. Mas até para essa situação a Altice Empresas tem uma solução prática e segura: uma cloud híbrida, que é no fundo, um ambiente de trabalho unificado para as principais Clouds públicas (Azure, AWS, Google e IBM), permitindo uma gestão centralizada. A utilização de uma cloud híbrida permite às empresas dimensionar os recursos informáticos e elimina a necessidade de gastos excessivos de capital para responder a picos de procura a curto prazo.

 

Os desafios são grandes, mas as respostas são cada vez mais eficazes. É tudo uma questão de estratégia. Nunca foi tão produtivo trabalhar em equipa, de forma eficiente e a partir de qualquer lugar e dispositivo. As ferramentas de colaboração e produtividade do Microsoft Office 365, por exemplo, são uma grande ajuda, seja através de email profissional, reuniões online, partilha e sincronização segura de ficheiros, como permite ainda a criação de uma rede social de trabalho. Já as aplicações Office têm novas funcionalidades. A Altice Empresas oferece pacotes à medida de cada empresa e respetivas necessidades, oferecendo atendimento especializado no apoio à configuração inicial e esclarecimento de questões técnicas.

 

Sete das dez empresas mais valiosas do mundo dependem principalmente de plataformas digitais – e isso decorre de uma estratégia de longo prazo e não de uma resposta casual à conjuntura. A tecnologia é inútil sem uma visão estratégica e é aqui que está o maior desafio.

 

 

Artigos Relacionados

  • A cibersegurança é crucial para as empresas

    A cibersegurança é crucial para as empresas

    Com as empresas a dependerem cada vez mais de tecnologia, a cibersegurança é de extrema importância. Saiba mais

  • A Mobilidade das empresas é cada vez mais importante

    A Mobilidade das empresas é cada vez mais importante

    Como se viu durante a pandemia, a mobilidade é essencial para qualquer organização moderna. Saiba mais

  • Negócio pequeno, mas profissional

    Negócio pequeno, mas profissional

    O tecido empresarial português é maioritariamente constituído por pequenas e médias empresas. Saiba mais

Soluções Recomendadas

  • Cloud Office 5.0

     

    Cloud Office 5.0

    Pacote com software e serviços para trabalhar quando e onde precisa, em segurança. Saiba mais

  • Microsoft Office 365

     

    Microsoft Office 365

    Trabalhe de forma mais eficiente e em segurança, a partir de qualquer lugar e dispositivo, com as ferramentas de colaboração e produtividade do Office 365, que o vão ajudar a trabalhar melhor em equipa. Saiba mais

  • Cloud Híbrida

     

    Cloud Híbrida

    Solução global de serviços Cloud, serviços geridos e suporte, para utilização das Clouds públicas Microsoft, Amazon, Google e IBM, numa mesma experiência de utilização, com um portal de cliente premiado e uma fatura integrada Altice Empresas. Saiba mais

 

Pesquisar

 

Newsletter