Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog Altice Empresas

Conheça e inspire-se para fazer crescer o seu negócio. Siga as últimas tendências tecnológicas, tudo o que precisa para digitalizar o seu negócio.

5G é peça essencial na transformação digital

5G é peça essencial na transformação digital

 

 

O potencial das redes de nova geração permitirá às empresas inovar nos seus modelos de negócio de uma forma nunca vista. Poucos serão os setores que não serão tocados pelas possibilidades acrescidas da quinta geração móvel Indústria, saúde, educação, transportes são alguns exemplos de setores que podem alterar o seu paradigma com a introdução do 5G.

 

A re-industrialização europeia “só será competitiva em termos mundiais se adotar o modelo de fábrica digital, flexível na sua reformulação ao longo do ciclo de vida, e conectada ao seu ecossistema”, exemplifica Nuno Nunes, CSO da Altice Portugal, responsável pela marca Altice Empresas. O Administrador do segmento B2B acredita que Portugal poderá ter um papel relevante na aproximação das cadeias de fornecimento, e que beneficiará de um modelo de Indústria 4.0 e de fábrica digital para poder ser competitivo com os desenvolvimentos noutras geografias. “A tecnologia 5G será uma das grandes apostas deste modelo de fábrica, suportando chãos de fábrica sem fios com a expetativa de ser a tecnologia dominante nesta componente a médio prazo, face às vantagens de cobertura, interferências, segurança e para obviar à difícil interação entre os múltiplos protocolos atuais, muito elevada sensoriação dos equipamentos, com benefícios de manutenção preventiva, análise em tempo real de operações e recolha de informação de gestão”, afirma o responsável.

 

O mesmo acontece nos sistemas de transporte, que estão a iniciar a transformação, não só em termos rodoviários, onde se centram as atenções mediáticas na condução assistida e veículos autónomos, mas também no conceito de smart port (portos inteligentes). Para Nuno Nunes, estas infraestruturas terão múltiplos casos de uso que conduzirão a tempos e custos de atracagem mais reduzidos, check-in automático de camiões, contentores e mercadorias, e comunicação crítica de voz e vídeo entre entidades a operar na área.

 

Desafios não são tecnológicos

 

No contexto da transformação digital, e porque a tecnologia 5G alarga as possibilidades de (r)evolução dos modelos operacionais e de negócio, o desafio para as organizações e para os operadores “será serem capazes de imaginar primeiro, e implementarem depois, novos projetos para além dos limites atuais”, afirma o CSO da Altice Portugal. O risco, a capacidade de exploração e experimentação e, em paralelo, a análise custo/benefício multi-fator que fundamentem os novos projetos, “são desafios reais à gestão e aos skills das empresas e ao seu desígnio de inovação e futuro”, refere Nuno Nunes.

 

Por outro lado, como afirma o responsável, existem desafios reais na implementação de uma nova rede móvel em diferentes gamas de espectro, com novas componentes rádio e core, e na sua integração com outras tecnologias associadas a 5G como IoT, edge cloud, analítica de vídeo, realidade virtual e aumentada, e inteligência artificial. “O DNA do operador, assegurará a evolução e domínio tecnológico em 5G e nas tecnologias que o complementam. Mas a componente tecnológica é meramente instrumental face a desafios mais complexos para os clientes”. No fundo, admite, o 5G “é a peça que faltava na transformação digital das empresas com novos horizontes. Poucos serão os setores e áreas da economia e da sociedade que não serão tocados pelas possibilidades acrescidas do 5G”. Contudo, recomenda, “a utilização de 5G deve ser enquadrada numa agenda e roadmap de transformação digital das organizações”. Nesse contexto, esta nova peça permitirá expandir as possibilidades do negócio em áreas tão díspares e transversais, como o controlo de qualidade automático em tempo real, a localização fina de ativos, a formação imersiva on the job, a manutenção apoiada por especialista, a segurança em locais perigosos, a automação de dispositivos ou o controlo de stock.

 

Benefícios são transversais

 

As vantagens para as empresas, independentemente do setor de atuação, são também as mais diversas, uma vez que as caraterísticas diferenciadoras do 5G em débito, densidade de dispositivos conectados e rapidez de resposta, permitem soluções end-to-end que aportam informação em tempo quase real, seja na operação, seja no suporte à decisão, e com isso permitem antecipar decisões e melhorar a eficiência dos processos. Nuno Nunes exemplifica: “Se uma fábrica de têxtil, no contexto do seu programa de digitalização, consegue fazer evoluir o seu controlo de qualidade, por utilização de sensores de vídeo HD 5G incorporados nos teares de produção, que através de algoritmos de inteligência artificial podem detetar um defeito quase em tempo real, muito se pode ganhar em redução de custos”. Na realidade, os defeitos de produção têxtil representam quase 5% do desperdício em fábrica, sendo detetáveis cerca de 80% nas fases de tecelagem.

 

Outro cenário em que o 5G poderá ser uma mais-valia para as empresas é o atual teletrabalho. Neste contexto, o 5G permite, por exemplo, cenários de extended reality, que podem solucionar as limitações de comunicação sem a empatia do contacto presencial, recriando ambientes de interação virtuosos, assim como melhorar os níveis de apreensão de novos conhecimentos com formação imersiva, ou catapultar a colaboração criativa para além dos espaços físicos com novos ambientes de comunicação e funcionalidades (CAD imersivo em projetos de arquitetura ou construção).

 

Já para o consumidor final, além do benefício indireto que os ganhos empresariais possam refletir na experiência de cliente, esta pode ainda ser enriquecida, por exemplo, com simulação via realidade virtual ou aumentada de utilização de bens de retalho em loja, por experiência médica através de dispositivos wearable com sensores biométricos ou, numa componente mais lúdica, através de vídeo 4K e jogos on-line.

 

Leia o artigo na integra na Exame Informática.

 

 

Artigos Relacionados

  • 5G em destaque na edição de 2021 do IoT Challenge

    5G em destaque na edição de 2021 do IoT Challenge

    O 5G esteve em destaque em mais uma edição do IoT Challenge, o concurso promovido pela Altice Empresas que premeia as soluções tecnológicas inovadoras que vão fazer a diferença no futuro das empresas. Saiba mais

  • Algoritmos: a chave para o futuro

    Algoritmos: a chave para o futuro

    Na era digital, a analítica e inteligência artificial são a chave para a competitividade das empresas, permitindo processar grandes volumes de dados altamente complexos para retirar insights, apoiar as decisões, otimizar processos e oferecer serviços diferenciadores. Saiba mais

  • Infografia: Uma Internet que liga todas as coisas

    Infografia: Uma Internet que liga todas as coisas

    A Internet of Things mais conhecida como IoT, é uma das tendências tecnológicas com maior crescimento nos últimos anos. Saiba mais

Soluções Recomendadas

  • 5G

    5G

    Está a chegar uma forma de tornar as empresas mais competitivas e ágeis, revolucionando o seu negócio. Com o 5G, chegue ao futuro mais cedo. Saiba mais

  • IoT Connect

    IoT Connect

    Faça a gestão dos cartões das suas aplicações IoT, tudo num único portal ou na App Mobile, com total autonomia, simplicidade e em segurança. Saiba mais

  • New Reality Experience

    New Reality Experience

    Ofereça experiências imersivas únicas aos seus clientes ou visitantes através de tecnologias inovadoras e interativas, como a Realidade Aumentada e ​Realidade Virtual. Saiba mais

 

Pesquisar

 

Newsletter